Notícias


Feiras

Visita ao acervo #4 – Diálogos

Esta é a quarta edição do programa que apresenta as obras do acervo de Anita Schwartz Galeria de Arte a partir de um recorte curatorial, com trabalhos de Abraham Palatnik, Bruna Snaiderman, Cristina Salgado, Eduardo Frota, Lenora de Barros, Liana Nigri, Livia Flores, Nuno Ramos, Paulo Vivacqua, Renato Bezerra de Mello, Rodrigo Braga e Ronaldo do Rego Macedo, criando aproximações por temas, técnicas e materiais usados, formas, ou ainda “uma narrativa surreal imaginária”.

DE 10.Jul.2024 A 24.Ago.2024

Leia o texto da Exposição

VISITA AO ACERVO #4 - DIÁLOGOS   

 

O espectador também age. Ele observa, seleciona, compara, interpreta. Relaciona o que vê com muitas outras coisas que viu em outras cenas, em outros tipos de lugares. Compõe seu próprio poema com o poema que tem diante de si.

Jacques Rancière, “O Espectador Emancipado”

 

 

A coletiva “Visita ao acervo #4 – Diálogos” dá continuidade ao programa de exposições “Visitas ao acervo”, que tem como mote central a apresentação de obras do acervo da Anita Schwartz Galeria de Arte através de um recorte curatorial. Para esta quarta edição, a proposta foi identificar pontos de convergência entre trabalhos, criando diálogos diversificados. Conexões que ocorrem de forma orgânica, estabelecendo conversas diretas em alguns casos e relações inusitadas, em outros.

 

Contornos do corpo feminino e suas camadas físicas e metafóricas, observados em planos positivo e negativo no ato escultórico, conectam a obra “Presas em frestas, da série Vazante”, de Liana Nigri, a “Mulher em dobras 1 (Vênus)”, de Cristina Salgado. A materialidade da tinta a óleo, que ganha corpo e se transforma em elemento marcante de composição nas pinturas “O céu como cicatriz, Tapetes” e “Sem título”, é o ponto de aproximação entre os trabalhos de Nuno Ramos e Ronaldo do Rego Macedo. Esferas laminadas que preenchem o espaço expositivo com seus volumes repletos de ausências e ilusões óticas colocam em relação as criações de Bruna Snaiderman e Eduardo Frota. Ondas sonoras derivadas da escultura “Sem título”, de Paulo Vivacqua, se propagam pelo ar e reverberam na obra “W-H/112”, de Abraham Palatnik. A relação das mãos que tocam pinturas de círculos branco e preto sobre pedra no plano bidimensional na obra “Direita para esquerda, esquerda para direita”, de Rodrigo Braga, seguindo uma narrativa surreal imaginária mergulham nas formas e acessam a matéria expondo a sua tridimensionalidade em “Mão dupla 1”, de Lenora de Barros. O uso da geometria como elemento de abstração estabelece a relação entre as obras de Livia Flores “Xu (06)” e “Xu (08) Plot”, com os “Cadernos de confinamento 1 e 2”, de Renato Bezerra de Mello.

 

Cecília Fortes

ABRAHAM PALATNIK
W-H/112 , 2018
Acrílica sobre madeira​

BRUNA SNAIDERMAN​
Sem título , 2024
Metacrilato e vinil​

CRISTINA SALGADO
Mulher em dobras 1 (Vênus) , 2022
Tapete e parafusos​

EDUARDO FROTA​
Esfera (com anel) , 1991
Compensado industrial

LENORA DE BARROS
Mão dupla 1 , 2017
Impressão em jato de tina​

LIANA NIGRI
Presas em frestas, da série Vazante , 2024
Bronze e granito em liga

LIVIA FLORES
XU 06 , 2021
Colagem sobre tela​

NUNO RAMOS
O céu como cicatriz, Tapetes , 2019
Óleo e pigmento sobre papel

PAULO VIVACQUA
Sem título , 2019
Alto falantes, vidro, espelho e mesa de madeira

RENATO BEZERRA DE MELLO
Cadernos do Confinamento 2 , 2020-21
Desenho em tinta nanquim sobre folha de papel Canson​

RODRIGO BRAGA
Direita para esquerda, esquerda para direita , 2023
Impressão fine art sobre papel de algodão​

RONALDO DO REGO MACEDO​
Sem título , 2022
Óleo sobre tela​